Raso da Catarina, Brazil

Site Details
Assessment Details

Site Overview


KBA status: Global

Rationale for qualifying as KBA: Global: a KBA of international significance that meets the thresholds for at least one criterion described in the Global Standard for the Identification of KBAs.

Alliance for Zero Extinction (2018): site confirmed as an AZE site during the AZE project (2015-2018). Taxonomy, nomenclature and Red List category follow the IUCN 2016 Red List.

For further details on this site and its significance as an Important Bird and Biodiversity Area, see here.

For further details on Alliance for Zero Extinction sites, see here.

Global KBA criteria: A1a, A1b, A1d, A1e, B1, B2
Year of assessment: 2018
National site name: Raso da Catarina
Central coordinates: Lat: -9.95 Long: -38.98
System: Terrestrial
Altitude (m): 0 to 800
Area of KBA (ha): 403,166
Protected area coverage (%): 43

Text account


Year of compilation: 2005
Site description:

A região do Raso da Catarina, no sertão do nordeste baiano, é conhecida como a pátria da arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) por ter sido o palco da descoberta dessa espécie criticamente em perigo na natureza, o que aconteceu somente em 1978. Antes disso, a arara-azul-de-lear era conhecida apenas por exemplares de origem indeterminada. A caatinga arbustiva é a vegetação típica nas áreas de ''raso'', que são as regiões mais planas e elevadas, de solo arenoso. Nas grotas e em terrenos argilosos da calha do rio Vaza Barris, que drena a região, existem caatingas arbóreas e florestas semidecíduas, com árvores que podem ultrapassar 20 m de altura. Muito característicos da região são os cânions e desfiladeiros areníticos, com paredões rochosos de até 100 m de altura, que servem de dormitório e áreas de nidificação para as araras. O clima é semiárido quente, com pluviosidade anual inferior a 500 mm, podendo ocorrer anos completamente secos.

Summary of threats to biodiversity at KBA:

O problema ambiental mais grave na região é a captura ilegal de A. leari. Em 1992, foi criado pelo Ibama o Comitê para a Recuperação e Manejo da Arara-azulde- lear, com o objetivo de coordenar e acompanhar os estudos e as ações para a conservação da espécie. Contudo, mesmo com a presença de fiscais e pesquisadores na área, o tráfico dessa ave continua ocorrendo. Em 2004, seis indivíduos foram apreendidos pela Polícia Federal na cidade de São Paulo e encaminhados ao zoológico local. Além da pressão de captura, também a destruição do hábitat representa um risco à sobrevivência das araras-azuis-de-lear a longo prazo. A criação extensiva de cabras prejudica a regeneração de diversas plantas nativas, especialmente o licuri, uma vez que esses animais se alimentam das plântulas.

Recommended citation


Key Biodiversity Areas Partnership (2020) Key Biodiversity Areas factsheet: Raso da Catarina. Extracted from the World Database of Key Biodiversity Areas. Developed by the Key Biodiversity Areas Partnership: BirdLife International, IUCN, American Bird Conservancy, Amphibian Survival Alliance, Conservation International, Critical Ecosystem Partnership Fund, Global Environment Facility, Global Wildlife Conservation, NatureServe, Rainforest Trust, Royal Society for the Protection of Birds, World Wildlife Fund and Wildlife Conservation Society. Downloaded from http://www.keybiodiversityareas.org/ on 05/08/2021.